Maria do Rosário Cassimiro, um pouco de 200 anos de memória

28/03/2019

Nascida na cidade de Catalão, Goiás em 1934. Pertence a uma família que tem uma História de 200 em Goiás aonde seus ancestrais chegaram ao Brasil antes da Independência do Brasil trazendo escravos. Morou em um casarão na cidade de Goiandira, próximo a Catalão e lembra que a Estrada de Ferro chegou a passar dentro das terras de propriedade do seu avô. Mudou-se para Goiânia com a família para que seu pai (que era cego) colocasse para estudar, pois em Goiânia já havia Educação Básica e já com dezessete anos de idade começou a lecionar. A Sra. Maria do Rosário fala sobre alguns políticos da época do Governo de 1964 de fatos ocorridos neste período. A depoente fala um pouco sobre música de quando aprendeu a tocar sanfona e os primeiro escritos de contos e crônicas. Algo histórico e muito interessante dito pela Sra. Maria do Rosário foi o contato que teve com Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas conhecida mais como Cora Coralina, António Batista de Sousa o famoso Antônio Poteiro e a artista plástica Goiandira Ayres do Couto conhecida artisticamente por Goiandira do Couto. Maria do Rosário comenta sobre o contato que teve com a FIEG e fala sobre a importância dessa instituição. Menciona a Academia Goiana de Letras a qual ocupa a cadeira nº 38 como segunda ocupante que por incrível que parece era o posto ocupado por Cora Coralina que ao falecer em 1985 deixou vacante o lugar. A Sra. Maria do Socorro fez vários cursos, estudou no exterior e foi a primeira mulher a ser uma Reitora de uma Universidade Federal no Brasil entre os anos 1982 e 1985.

Tradição e cultura em Goiás! Isto é Goianidade!

Março 2019.

Arquivos & Downloads

Deixe seu comentário

Para comentar, você deve realizar o login. Clique aqui.