1. Apr
  2. 1500

Descobrimento do Brasil

A extração do Pau-Brasil foi a primeira atividade comercial no Brasil (1500-1530).

História do Brasil

O Brasil foi descoberto ou colonizado? Muitos historiadores ainda discutem esta questão, pois quando a esquadra de Cabral chegou ao litoral baiano, aqui já havia moradores. Podemos afirmar que foi colonizado? Explorado? O objetivo das navegações era descobrir novas terras de preferência com riquezas minerais para explorar e levar para Europa. 

O descobrimento do Brasil ocorreu no dia 22 de abril de 1500, sendo que nesta data, as caravelas da esquadra portuguesa, comandada pelo navegador Pedro Álvares Cabral, chegaram ao litoral sul do atual estado da Bahia batizando o lugar de Ilha de Vera Cruz, pois não imaginavam a extensão do território. No local havia um monte, e este foi batizado de Monte Pascoal. A cidade de Porto Seguro, na Bahia, é o berço do nascimento do Brasil, no tempo das grandes navegações. 

O objetivo de Cabral era fazer o mesmo percurso feito por Vasco da Gama e chegar à Índia, retornando trazendo consigo especiarias valiosas, quebrando assim o monopólio comercial que era dominado por italianos, turcos e árabes. Historiadores cometam a hipótese de que talvez os portugueses por acaso chegaram à costa brasileira, já outros afirmam que foi proposital “encontrar” a nova terra. 

No final do século XV, início do século XVI, Espanha e Portugal se aventuram pelos mares na busca de novas terras para explorar, em consequência disso, antes de Cabral ancorar em terras Tupiniquins, em 1492, Cristóvão Colombo chega a América, isso aumentou as expectativas dos exploradores. Para evitar possíveis confrontos entre as coroas portuguesa e espanhola, eles assinaram o chamado Tratado de Tordesilhas que dividia as terras recém-descobertas que estavam a leste da linha imaginária (370 léguas a oeste das ilhas de Cabo Verde), enquanto a Espanha ficou com as terras a oeste desta linha. Após o descobrimento das novas terras, os portugueses continuaram explorando as Índias em busca de especiarias, e no Brasil, inicialmente exploraram o Pau-Brasil que teve um grande valor no mercado europeu, sendo utilizado para o tingimento de tecido, pois a madeira possui uma tinta avermelhada e já era utilizada pelos nativos que a chamava de “Ibirapitanga”, que significa, em tupi, madeira vermelha. Considera-se uma árvore importante e em abundância no litoral do Brasil, nativa da Mata Atlântica no período do descobrimento até meados de 1530.

Os colonizadores fizeram um escambo com os indígenas, trocando a mão-de-obra do corte e do transporte da madeira por objetos que até então era desconhecidos para os índios. A extração da madeira foi a primeira atividade econômica no Brasil, posteriormente veio a cana-de-açúcar, mineração, algodão e outros. Inicialmente o intuito dos portugueses era de encontrar pedras preciosas, de preferência o ouro, mas só mais tarde que isso veio acontecer.?

Houve um “choque de culturas” no momento em que os portugueses pisaram na praia, os índios observando aquilo estranharam de fato as roupas, as barbas e as embarcações dos forasteiros. Já os portugueses, claro, tiveram a mesma reação vendo que os índios estavam nus e vivia um estilo de vida semelhante ao período paleolítico.?

Quando os portugueses chegaram ao Brasil, as etnias indígenas que compunham parte do litoral eram os tupinambás e os tupiniquins?, que tinham como língua o tupi. Muitos historiadores relatam que os índios tupiniquins apoiaram os portugueses pelo fato de há muito tempo haver rixas, guerras entre as diferentes etnias indígenas do Brasil. Havia um ódio muito grande entre esses indivíduos, sendo que até o ritual de antropofagia (ritual de comer partes do corpo humano) era praticado. Os portugueses precisavam imediatamente conquistar os índios, para que eles lhes arranjassem comida, mostrassem os lugares onde possivelmente encontrariam ouro, sendo que dessa forma desmistifica a teoria de que os portugueses chegaram e aniquilaram os indígenas. Houve sim a matança de índios por autodefesa, pois, de certa forma, ofereciam perigo, eles poderiam muito bem fazer chover flechas envenenadas sobre os portugueses. Acredita-se que quem matou mais índios foram os próprios índios.
 
A extração do Pau-Brasil é considerada a primeira atividade comercial no Brasil e além de servir para o tingimento de tecidos, a madeira era muito resistente podendo ser utilizada na confecção de móveis, casas e até instrumentos musicais. A madeira que compunha a Mata Atlântica tomava conta de toda a faixa litorânea na região dos atuais Estados do Rio Grande do Norte ao Rio de Janeiro sendo que Cabo Frio, Porto Seguro e Pernambuco tinham a maior concentração do produto. Nesse período Portugal não tinha o interesse de povoar construindo cidades e centros comerciais. Haviam apenas construções fortificadas em lugares estratégicos onde a madeira cortada era armazenada e aguardava o transporte para Portugal. Sem dúvidas a recém-terra descoberta chamou atenção de outros desbravadores, principalmente dos franceses que não consideravam os termos do Tratado de Tordesilhas e passaram a investir em grupos de corsários que foram ao encontro da madeira chegando a negociar com os índios. Portugal teve que investir em guarda-costas para escoltar e proteger o roubo de suas posses e se organizou tentando deter os franceses de contrabandear a madeira (não podemos esquecer que Portugal também estava contrabandeando o produto).

Assim, durante as três primeiras décadas (1500-1530), a exploração do Pau-Brasil a principal atividade comercial dos colonos lusos, esta que durou aproximadamente 370 anos quase levando a extinção da madeira que é considerada o primeiro monopólio estatal, primeiro produto de exportação, pois estava retirando de um lugar e levando para outro, primeiro artigo contrabandeado e a primeira mercadoria que colocou o Brasil no mapa das transações entre continentes.

Texto: Valter Lopes - Historiador

Acesse o material!

FONTES:
NARLOCH, Leandro - Guia politicamente incorreto da história do Brasil / Leandro Narloch ; São Paulo: Leya, 2011. 2ª ed. revista e ampliada.
Bueno, Eduardo. Produto nacional: uma história da indústria no Brasil / Eduardo Bueno. – Brasília: CNI, 2008. 240 p. : il
https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiadobrasil/o-paubrasil-na-economia-colonial.htm  
https://historiadomundo.uol.com.br/idade-moderna/a-exploracao-do-pau-brasil.htm
http://www.historiabrasileira.com/brasil-colonia/exploracao-do-pau-brasil/

Deixe seu comentário

Para comentar, você deve realizar o login. Clique aqui.