1. Feb
  2. 2004

Ferrovia é prioridade

Estudo realizado pela Fieg aponta demanda de carga existente para transporte ferroviário em Goiás. Saiba mais:

História de Goiás

Preocupada com a infra-estrutura para escoamento dos produtos goianos, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás, Fieg, vem articulando ações no sentido de obter avanços nas condições do transporte ferroviário, de modo a baratear o custo dos fretes, melhorar a eficiência e reduzir o tempo do transporte de produtos agrícolas e industrializados a partir do Estado de Goiás, bem como de mercadorias destinadas a  empresas goianas com origem em cidades servidas por ferrovias.

Com o objetivo de subsidiar entendimentos com executivos da Ferrovia Centro-Atlântica, FCA, foi concluída recentemente uma pesquisa de demanda de carga para transporte ferroviário, a cargo do Instituto Euvaldo Lodi, IEL, encomendada pela Gestão técnica da Fieg, que confirmou a necessidade de continuação das ações para aperfeiçoamento desse modal de transporte em Goiás.

Foram pesquisados sindicatos e empresas dos setores de álcool e açúcar, adubos, algodão, alimentos em geral, arroz, comércio atacadista, bebidas, carnes, construção civil, extração e beneficiamento de minerais, rochas ornamentais, soja, trigo e veículos.

A divulgação dos dados será feita em reunião que está sendo programada pela Fieg, Secretaria de Comércio Exterior e Porto Seco Centro-Oeste, ocasião em que o tema voltará a ser discutido com a direção da FCA, buscando aumentar a capacidade de transporte da empresa para atender a demanda identificada. Gargalos, tais como a escassez de locomotivas e vagões, e dificuldades operacionais em alguns trechos da linha férrea deverão ser tratados com prioridade para aumentar a capacidade de movimentação de cargas.

Embora reconhecendo os avanços que vêm ocorrendo no setor, com a implantação do trem expresso para São Paulo e o sugestivo aumento do volume transportado nos últimos anos, a Fieg entende que o nível ideal de atendimento ainda está longe de ser alcançado e todos os esforções necessários devem ser feitos pra que Goiás possa aproveitar, em sua plenitude, as vantagens comparativas decorrentes de sua privilegiada posição geográfica no centro do País.

Além da melhoria da ferrovia já existente, a Federação das Indústrias defende a conclusão da Norte-Sul e a execução do ramal ferroviário que ligará a Ferronorte, em Mato Grosso, à Ferrovia Centro-Atlântica, beneficiando uma extensa área de grande produtividade nas regiões Sudoeste e Sul do Estado.

Para ver a matéria original:
(Clique aqui)

Referência:
Ferrovia é prioridade. Goiás Industrial, Goiânia, Ascom, Janeiro/Fevereiro, 2004.

  • Capa revista Jan/Fev, 2004
  • Revista Jan/Fev, 2004

Deixe seu comentário

Para comentar, você deve realizar o login. Clique aqui.