1. Oct
  2. 2009

"Não sei quando vou parar"

A tradicional Anadiesel prepara-se para nova fase de expansão, sob comando do capitão e empresário Waldyr O'Dwyer. Leia a emocionante história:

História de Goiás

Aos 93 anos de idade, o empresário Waldyr O'Dwyer demonstra o mesmo entusiasmo do jovem recém formado em Ciências Políticas e Econômicas pela Academia do Comércio do Rio de Janeiro, que decidiu aceitar a convocação para entrar no exército e seguir carreira na corporação. Vitoriosa em sua participação nos campos de batalhas da Itália na 2° Guerra, a Força Expedicionária Brasileira (FEB) assegurou um lugar na história mundial, inscrevendo nome de seus combatentes como heróis da nação. Dentre eles, o próprio O'Dwyer. Dali em diante, sua história particular reserva capítulos importantes para o empreendedorismo em Goiás.

De volta da guerra, o 6° batalhão de caçadores, então instalado em Santos (SP), recebeu a ordem para retornar à sua sede no município de Ipameri, na região da Estrada de Ferro, sob comando do oficial Waldyr O'Dwyer. A chegada deu-se em 21 de abril de 1946, quando conheceu a jovem Hertha Layser, com que se casou no mesmo ano. 

A convite do sogro, o empresário Gustavo Layser, O'Dwyer assumiu uma das diretorias das Indústrias Reunidas Santa Cruz, constituída por um complexo industrial de charqueada, curtume e fábrica de calçados, além de um haras. Em função dos compromissos empresariais assumidos, Waldyr O'Dwyer solicitou a dispensa do serviço ativo do Exército, passando à reserva não remunerada e, sem seguida, sendo promovido à patente de capitão.

Em 1959, o capitão Waldyr foi convidado a assumir o primeiro frigorífico de Goiás, construído em Anápolis e que tinha como sócio majoritário o governo do Estado. "Começamos a fornecer carnes resfriadas para Brasília, antes de a capital do País ser inaugurada", disse.

Anos depois, o empresário já trabalhava para trazer para Anápolis uma concessionária Mercedes Benz-Toyota. Resultado: a Anadiesel completa 46 anos em 2009. Waldyr O'Dwyer acumula as funções de presidente da empresa e do seu conselho de administração. Com fôlego e a experiência adquirida, prepara-se para levar seus negócios a nova fase de expansão, com a instalação de concessionárias Mercedes Benz em Porangatu, no norte goiano, e Gurupi, no Tocantins, e a construção de novas instalações no Distrito Agroindustrial de Anápolis. Para quem não tem fôlego, é bom parar por aqui, porque o capitão segue adiante: até p final do ano os planos da empresa incluem a constituição de nova sociedade para instalação em Goiânia de uma concessionária Kia.

"Continuo nesse ritmo, trabalhando com dedicação e criando cavalos, quando possível, também montando. Além de me dedicar também ás ações do Rotary, como sócio mais antigo com 72 anos de atividade. Não sei quando vou parar", resumiu.

Para ver a matéria original:
(Clique aqui)

Referência:
"Não sei quando vou parar". Revista Goiás Industrial, Goiânia, Ascom, Outubro, 2009. 

  • Capa revista Outubro, 2009
  • Revista Outubro, 2009

Deixe seu comentário

Para comentar, você deve realizar o login. Clique aqui.